Plano de Aula (Educação Ambiental)

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Esse é apenas um modelo simples de plano de aula para o ensino de Educação Ambiental.
Autor: Julio Neto Alves Araujo
Plano de Aula de Educação Ambiental com Abordagem Interdisciplinar
ÁREAS DO CONHECIMENTO:
Geografia, História, Ciências Físicas e Biológicas.

TEMA:
Cidadania e Meio Ambiente
OBJETIVOS:
Desenvolver atitude preservacionista através da interação entre os diferentes saberes;
Compreender que o fomentar da consciência ambiental passa por saberes produzidos pelas diversas áreas de conhecimento;
Avaliar a própria relação e da comunidade local com o meio ambiente;
Despertar o interesse da turma para a problemática ambiental;
Entender que o desgaste ambiental atual é decorrente de um sistema político-econômico que vê na natureza uma fonte de matérias-primas.
CONTEÚDOS:
Ø O conceito de Cidadania na atualidade.
Ø A relação do homem com a natureza ontem e hoje.
Ø Preservação – Questão de sobrevivência.
PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS:
A questão ambiental vem sendo veiculada em todas as mídias, dessa forma, o primeiro momento da aula ocorrerá numa conversa em que o professor apresente o tema a ser estudado naquela aula de maneira informal; em seguida, será exibido o vídeo Sensibilização do público: aquecimento global (Public awareness: Global warming HQ) extraído de um famoso site da internet. Por se tratar de um vídeo curto (pouco mais de um minuto), acredita-se que será possível manter a atenção do alunado durante toda a exibição, fato imprescindível para que haja uma reflexão dialética acerca da problemática apresentada.
Após a exibição do filme, será levantada uma breve discussão que deve estimular a argumentação e trazer à luz a mensagem esconsa nessa produção fílmica. Em meio à esse embate de idéias, o mestre, em seu papel de mediador, discorre superficialmente acerca do conceito de cidadania, mostrando à turma que ser um cidadão não é fruto apenas do cumprimento das leis, mas, principalmente da construção de uma atitude de auto-preservação, tanto social quanto natural. Desse modo, a turma certamente perceberá que não se pode praticar a cidadania parcialmente, pois quem assim proceder pode ser posto à margem, seja na “comuna” em sua época, seja no planeta enquanto espécie num futuro não muito distante. Nesse debate, o professor levantará alguns questionamentos acerca do futuro que esperam para a Terra e sobre o que estão fazendo para que a humanidade faça parte desse futuro.
Culminado com a aula, o professor sugere que a sala seja dividida em dois grandes grupos. De um lado aqueles que acreditam na superação dos problemas ambientais e da suposta inospitalidade através da “destruição-criadora”, ou seja, do desenvolvimento das novas tecnologias em substituição às antigas; do outro, os que defendem uma ação imediata, um revogação da atual concepção de desenvolvimento. Nessa perspectiva, os conceitos das diferentes áreas de conhecimento serão compreendidos de maneira dialógica, tendo como ponto de intersecção a Educação Ambiental, transpassada pelo ideário de cidadania. Após a discussão, o professor orientará a turma a produzir um painel listando atitudes que poderão a fazer parte do cotidiano de toda a escola. Esse painel ficará exposto em lugar visível, pois o trabalho com Educação Ambiental deve prever ações permanentes.
ATIVIDADES:
Análise fílmica;
Produção de painel em linguagem escrita;
Debate.
AVALIAÇÃO:
Sendo necessariamente processual e de caráter diagnóstico, a avaliação se dará durante toda a aula, desde a atenção dada às falas dos colegas e ao filme até as produções escritas e a participação nos debates.
RECURSOS:
Cartaz, vídeo, vídeo exibido numa TV pendrive.

Este artigo pertence ao HistoriaNews.Org, com autoria de Julio Neto Alves Araujo, professor, Historiador, especialista em Métodos de Ensino para Educação Ambiental. A reprodução, parcial ou total, é proibida sem a autorização do autor. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal. Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais.
Ao usar trechos de textos na internet, cite o autor.

0 comments

Postar um comentário